Menu
* PREÇO DOS PRODUTOS:

Você está visualizando preços para: EMPRESA COM INSCRIÇÃO ESTADUAL Estado: SÃO PAULO - CLIQUE PARA ALTERAR

O que é um Código de Barras e sua importância

O que é um Código de Barras e sua importância

Números atuam como o RG do produto, sendo únicos em cada mercadoria. O código de barras é a representação gráfica de uma sequência numérica utilizada para identificar um produto.

O código de barras é a representação gráfica linear de uma sequência numérica utilizada para identificar um produto. Esse conjunto de números deve ser único. Em alguns casos, o código pode ser impresso direto nas embalagens, mas normalmente é necessário uma impressora de etiquetas para a aplicação. Para o processo ser completo é preciso a utilização de um leitor, que faz a decodificação dos dados e transforma as faixas em informação, que será analisada pelo software.

Hoje, a maioria dos estabelecimentos utiliza códigos de barras para agilizar e automatizar as tarefas diárias, como o controle de estoque, em panificadoras, PDV's, na área da saúde e vários outros setores. A utilização do código de barras é indispensável em grandes centros de distribuição por sua praticidade e eficiência, mas as pequenas empresas também podem se beneficiar, ganhando em organização e na melhora das atividades internas e administrativas.

Criado para otimizar a leitura de dados, os códigos de barras têm como principais vantagens o aumento da segurança no processo de coleta de informações, a eliminação de erros, a melhora da eficiência e rapidez no desempenho.

O que é um código de barras

Os códigos de barras são uma sequência de números – o sistema UPC-A conta com 12 dígitos, enquanto o EAN, 13 –, criada para permitir o rastreamento e monitoramento de um item. Cada produto conta com um código de barras, como um RG, único. Quando há uma dificuldade de leitura dessas informações, é comum que se digite os números das linhas, obtendo o mesmo resultado, garantindo que o produto é exclusivo.

Em geral, os Estados Unidos e o Canadá optam pelo sistema UPC-A, enquanto a Europa e o restante do mundo, incluindo o Brasil, prefere o sistema EAN. Por isso, uma empresa que visa exportar para a América do Norte, por exemplo, pode optar pelo UPC-A. Essa escolha deve variar conforme o objetivo da empresa.

A leitura do código é feita por equipamentos que emitem um raio vermelho, que passa por todo o produto, sendo refletido ou absorvido e coletando as informações. Os códigos são compostos de diversas partes, algumas delas têm mais destaque, tais como:

  • Barra – A parte escura do código. Ela é responsável por absorver a luz.
  • Espaços – A parte clara do código, que reflete a luz dos aparelhos.
  • Separadores – Indicam as extremidades do código e o sentido de leitura.
  • Módulos – É uma espécie de unidade mínima do código. Trata-se do elemento mais estreito – tudo o que compõe o código de barras será múltiplo de seu tamanho.

Além disso, os códigos também são compostos de caracteres (cada letra ou número codificado), densidade (relação entre módulos e caracteres) e os sinais de enquadramento (área retangular com todos os elementos do código).

Leitores de Código de Barras

Symbol DS4308

Os leitores são capazes de interpretar e enviar as informações dos códigos para um computador. Como há diferentes tipos de códigos barras, também existem diferentes modelos de leitores. Os mais utilizados hoje são CCD, Laser, Imager – leia mais sobre cada modelo abaixo. A capacidade de leitura para códigos lineares compactos, amplos, bidimensionais 2D (QR Code) e PDF varia de acordo com a tecnologia e especificidades, que podem ser agregadas a cada modelo conforme o fabricante, apresentados nos modelos manuais, fixos ou sem fio.

Alguns códigos de barras são bastante específicos e exigem um leitor compatível para a leitura. É o caso dos encontrados nas Notas Fiscais Eletrônicas (Danfe), por serem um pouco mais extenso, apenas os leitores a laser são indicados, como o Elgin QuickScan QW2100. Para os códigos compactos, como os impressos nas embalagens dos produtos de supermercado, um leitor omnidirecional, como o Honeywell Solaris MS 7820, pode fazer a leitura com eficiência. Os códigos bidimensionais – 2D (QR Code) também exigem um modelo de leitor adaptado a essa função e estão cada vez mais frequentes por serem capazes de armazenar mais informações. O modelo DS4308 da Symbol pode fazer esse tipo de leitura.

Tecnologias mais utilizadas em leitores

Leitores CCD

Charged Coupled Devide é o leitor CCD. Utiliza uma sequência linear de sensores de luz para a leitura. Os photosites, grupo de diodos fotossensíveis, emitem um sinal elétrico em resposta aos fótons de luz. Cada pixel é gravado por um photosites. Os pixels são lidos de forma escura e clara, dando uma forma à imagem capturada. Os mecanismos dentro do leitor processam essa informação e os transformam em uma representação digital da imagem. Um exemplo de leitor de código de barras CCD é o Bematech BR-400. Os leitores CCD têm uma desvantagem por terem uma pequena área de leitura e não são eficientes se a distância entre o leitor e o código de barras for maior que 3 polegadas.

Leitores Imager

Possui melhor eficiência de leitura em comparação ao modelo CCD. Trabalha com mais rapidez, inclusive para códigos levemente danificados e mal impressos. Os leitores da série TD1100 da Datalogic apresentam essa tecnologia com ótimo custo-benefício e podem ser utilizados para leitura de Nota Fiscal Eletrônica (Danfe) também.

Leitores Laser

Os leitores a laser funcionam da seguinte maneira: um diodo laser gera um feixe de luz que incide sobre um espelho ou um prisma que oscila, fazendo com que o ponto se movimente sobre toda a superfície do código de barras. O fotodiodo fica responsável por medir a intensidade da luz refletida e com as variações de gradação consegue identificar e traduzir as informações do código de barras. O exemplo de leitor laser é o Honeywell Eclipse MS 5145. Mais comuns no mercado de automação comercial, eles permitem a leitura do código a uma distância de 20 a 30 cm do código de barras.

Bematech BR400
Bematech BR-400 CCD
Datalogic TD1100
Datalogic TD1100 Imager
Honeywell MS5145
Metrologic MS5145 Laser

 

Impressoras de Etiquetas e Código de Barras

Argox OS214 PlusAs impressoras de etiquetas são extremamente versáteis e podem atender o usuário de diferentes maneiras. Podem imprimir desde simples textos, até gráficos, logos personalizadas e todos os tipos de código de barras do mercado, inclusive, os bidimensionais 2D – QR Code.

Normalmente são utilizadas em negócios de escritório ou varejo para impressão de rótulos e etiquetas para produtos e embalagens. Existem diversos modelos disponíveis no mercado e são classificadas de acordo com o tamanho: pequeno, médio e grande porte. A escolha vai depender da necessidade e demanda do cliente. A Argox OS 214, por exemplo, é uma impressora de pequeno porte, porém, com características avançadas: imprime em alta velocidade diferentes modelos de códigos de barras disponíveis no mercado.

Há dois modelos de impressão diferentes: térmica direta e transferência térmica. No primeiro, a cabeça de impressão aquece o papel, nos locais por onde o calor passa a folha escurece e produz a imagem. No segundo, a impressora utiliza o Ribbon, que é uma espécie de fita onde fica armazenada a tinta que será transferida para o papel. Algumas impressoras podem imprimir das duas formas é o caso da impressora Zebra GC420t.

Quer entender mais sobre o universo da automação, os códigos de barra e leitores ideais? Navegue em nosso blog e acompanhe as postagens!

 



Avaliações e Comentários

Adicionar Avaliação e Comentário
Data: 17/11/2016 23:54

Jeferson

Muito bom esse texto, principalmente na explicação dos leitores. Só achei que o texto também deveria conter mais informações sobre os códigos de barras em si. Muito obrigado.

Este comentário foi útil?

1 0

* Visualizando preços para EMPRESA COM INSCRIÇÃO ESTADUAL - SÃO PAULO. Alterar

Meu Carrinho
0
Aguarde...
Loading