Menu
* PREÇO DOS PRODUTOS:

Você está visualizando preços para: EMPRESA COM INSCRIÇÃO ESTADUAL Estado: SÃO PAULO - CLIQUE PARA ALTERAR

O que é um Código de Barras e sua importância

O que é um Código de Barras e sua importância

Os códigos de barras são indispensáveis para qualquer negócio. Saiba aqui o que é código de barras e todos os benefícios desta ferramenta.

Originalmente criado para auxiliar os mercados a aumentar a velocidade do processo de verificação na saída de produtos, os códigos de barras são encontrados em grande parte da atividade comercial atualmente, cerca de 81% dos produtos têm código de barras, segundo pesquisa  da Associação Brasileira de Automação. Por meio desta ferramenta, é possível identificar um produto de maneira rápida e prática, além de controlar sua entrada e saída do estoque, por exemplo. Além disso, a utilização desses códigos reduzem as chances de erros a praticamente zero, uma vez que eles são padronizados e lidos automaticamente. Saiba mais sobre este instrumento que transformou os processos de compra e venda, afinal, as filas de supermercado seriam muito mais demoradas sem o código de barras.

O que é Código de Barras ?

O código de barras é a representação gráfica de uma sequência numérica utilizada para identificar um produto. Tanto a representação gráfica quanto a numérica possuem o mesmo valor, assim, quando um código de barras está ilegível, o operador pode digitar os números no sistema para obter o mesmo resultado que um leitor de código de barras. Esse conjunto numérico é único, ou seja, não existem produtos diferentes com o mesmo código. Geralmente, os códigos de barras se apresentam ao consumidor de duas maneiras: podem estar impressos direto nas embalagens, como em produtos enlatados, e também podem ser inseridos posteriormente, como ocorre em algumas embalagens plásticas. Neste último caso, é fundamental que o empreendedor possua uma impressora de etiquetas, pois, com este equipamento, é possível imprimir e inserir os códigos de barras nos produtos. No entanto, apenas os códigos não são suficientes para tornar a empresa mais ágil. É necessário que o código de barras seja traduzido para uma linguagem acessível e transformado em informações que ajudem o comerciante a manter o controle de dados. A principal ferramenta recomendada para este processo são os leitores de códigos de barra. Estes dispositivos tem a função de capturar, decodificar, e tranferir os códigos para um computador, onde serão analisados por um software adequado.

Hoje, a maioria dos estabelecimentos utiliza códigos de barras para agilizar e automatizar as tarefas diárias, como o controle de estoque, em panificadoras, área da saúde, varejo e vários outros setores. A utilização do código de barras é indispensável em grandes centros de distribuição por sua praticidade e eficiência, mas as pequenas empresas também podem se beneficiar, ganhando em organização e na melhora das atividades internas e administrativas. 

Agora que você ja sabe o que é código de barras, aprenda quais os modelos desses códigos e qual a função de cada um.

Tipos de Código de Barras

Hoje, existem os códigos de barras 1D e os códigos 2D (QR Code). A principal diferença entre o código 1D e o 2D está relacionada à capacidade de armazenamento. Enquanto os códigos de barras tradicionais guardam apenas caracteres alfanuméricos de uma forma limitada (uma média de 20 caracteres), os códigos 2D, assim como o mais famosos da categoria, o QR Code, possuem capacidade de armazenar, em sua pequena área (equivalente a um selo postal), uma variedade muito maior de dados, cerca de 7 mil caracteres numéricos. Além disso, os QR codes podem armazenar não apenas códigos alfanuméricos, mas também diferentes tipos de dados, como por exemplo URLs, símbolos, binários, Kanji e Kana (alfabeto japonês).

Atualmente, existem dois padrões mais utilizados de código de barras 1D para os produtos: UPC e EAN. O primeiro é largamente utilizado nos Estados Unidos e no Canadá, já o segundo é padrão no resto do mundo, inclusive no Brasil. A maioria dos comércios vêm passando por um processo de atualização, para que possam aceitar esses dois tipos de códigos, aumentando sua versatilidade. No entanto, é sempre recomendado que haja uma verificação de qual código usar dependendo da localização em que o produto vai circular.

A diferença entre os códigos UPC e EAN se dá com relação ao número de dígitos. O modelo UPC utiliza um padrão de 12 dígitos em sua estrutura, isto é, são 12 números que serão codificados através do código de barras. Já o EAN apresenta 13 dígitos. Vale ressaltar que, apesar de estruturas diferentes, ambos os códigos têm a mesma função: a identificação de mercadorias.

Principais Códigos de Barras 1D

Código de Barras EAN

EAN/UPC

Código EAN/UPC é específico para PDV (Ponto de Venda) por sua facilidade e simplicidade. O Padrão EAN possui 13 dígitos enquanto UPC contém 12. 

Código de Barras GS1 DataBar

GS1 DataBar

Menores que os EAN/UPC este padrão, além de um formato mais reduzido, consegue armazenar mais informações pois possui "dois" códigos, um em cima do outro. Largamente utilizado em hortifruti por conseguir codificar a validade e por seu tamanho, pode ser o código ideal para quem busca mais informações em um pequeno espaço.

Código de Barras GS1-128

GS1-128

Aprimoramento dos códigos EAN/UPC, além de decodificação numérica, conta também com alfanumérica e assim, consegue abranger mais informações para seus produtos. Automatizando ainda mais seu comércio.

Código de Barras ITF-14

ITF-14

Conhecido também como Intercalado 2 de 5 utilizado em algum produtos mas visto especialmente em boletos bancários. O tamanho de código depende do tanto de informação. A Federação Brasileira dos Bancos (FEBRABAN) estabeleceu que para os boletos bancários esse código deverá ter 44 dígitos mais verificadores, tornando assim um código mais largo que nos produtos.  

 

    Processo de Leitura 

    A leitura dos códigos é feita por um Leitor de Código de Barras, que pode ser no formato Pistola, Fixo (igual aos dos mercados) e de Mesa com uma Fenda (onde o papel passará na fenda para a leitura). A obtenção do melhor leitor irá depender de diversos fatores como tipo do comércio, densidade de leitura, capacidade de codificação, velocidade e etc. 

    A decodificação de um código é feita quando o leitor incide um laser sobre o código e  lê as informações estruturais do código de barras. Após isso, o leitor irá transformar a representação gráfica em numérica, esta será necessaria para dar entrada no sistema. Um código de barras como os EAN/UPC possui uma estrutura formada basicamente de 4 etapas, indicadas abaixo:

    • Barra Escura – Responsável por absorver a luz (Espaçamento entre a informação refletida)
    • Barra Clara  – Quando a luz do laser incide, é refletida para o leitor mostrando posicionamento e sua largura.
    • Separadores – Indicam as extremidades do código e o sentido de leitura.
    • Módulos – É uma espécie de unidade mínima do código. Trata-se do elemento mais estreito – tudo o que compõe o código de barras será múltiplo de seu tamanho.

    Além disso, os códigos também são compostos de caracteres (cada letra ou número codificado), densidade (relação entre módulos e caracteres) e os sinais de enquadramento (área retangular com todos os elementos do código) tudo isso dependendo do tipo de código de barras utilizado.

    O que é código de barras 2D?

    Inventado no Japão, no ano de 1994, os códigos 2D são símbolos bidimensionais capazes de armazenar uma grande quantidade de informações que podem ser lidas por equipamentos específicos de leitura ou até tablets e smartphones que possuem câmera. Originalmente utilizados pela indústria automobilística para catalogar os componentes dos automóveis, os QR codes expandiram suas aplicações, e atualmente são encontrados em diversas atividades do dia a dia

    Por serem bidimensionais, necessitam de dois feixes de laser: um na horizontal e outro na vertical, para obter mais informações. Quando se trata de uma câmera, como smartphones, tablets ou leitores específicos, a análise e conversão do código é feita exclusivamente via software, este irá obter a imagem e analisar de diversas maneiras. É possível fazer o download de aplicativos para leitura de QR codes gratuitamente.

    Veja abaixo os principais tipos de códigos de barras 2D do mercado:

    QR Code - Código de BarrasQR Code - Mais famoso dos códigos de barras 2D utilizado em diversos lugares como produtos, revistas, peças publicitárias e etc. Capaz de armazenar uma grande quantidade de caracteres e codificar e-mail, URL, contato telefônico entre outros.
    Datamatrix - Código de BarrasDatamatrix - Mais encontrado na indústria, este código de barras possui a característica de armazenar grande quantidade de informação em um micro espaço. Utilizado em peças e componentes eletrônicos.
    PDF147 - Código de BarrasPDF147 - Com uma das maiores capacidades dos códigos de barras 2D, mas não muito compacto, esse tipo de código é utilizado em grande escala em ambientes de logistica e governamental.
    Aztech - Código de BarrasAZTEC - Com grande "resistência" esse código 2D possuí uma facilidade na leitura e se adequa a baixas resoluções. Utilizado em companhias aéreas, tickets e etc.

    Evolução com mais informação:

    São muitas as possibilidades e implementações que podem ser feitas com os Códigos de Barras 2D. Com intuito de automatizar processos mais trabalhosos e evitar erros humanos, este tipo de tecnologia vem ganhando cada vez mais espaço no mercado de automação. Os códigos bidimensionais são adotados por uma variedade crescente de tipos de comércios, nas indústrias e em serviços. Um exemplo é o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que incluiu, em 2014, nas Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) um QR Code. Desta forma, os agentes de trânsito podem consultar os dados contidos nos documentos com o uso de um simples aplicativo no celular ou um leitor específico, o que resulta em um aumento da segurança e reduz a possibilidade de fraude. Além disso, são utilizados em medicamentos, a fim de auxiliar o farmacêutico nas questões de prazo de validade e informações técnicas de cada medicamento. Hospitais também estão utilizando do código 2D nas pulseiras dos pacientes para auxiliar os médicos e enfermeiros, que, com um simples leitor, têm acesso ao prontuário e outras informações pertinentes.

    Leitores de Código de Barras

    Symbol DS4308

    Os leitores são capazes de interpretar e enviar as informações dos códigos para um computador. Como há diferentes tipos de códigos barras, também existem diferentes modelos de leitores. Os mais utilizados hoje são CCD, Laser e Imager – leia mais sobre cada modelo abaixo. A capacidade de leitura varia de acordo com a tecnologia e especificidades de cada leitor que podem ser apresentados nos manuais e/ou dados técnicos dependendo do fabricante. 

    Alguns códigos de barras são bastante específicos e exigem um leitor compatível para a leitura. É o caso das Notas Fiscais Eletrônicas (Danfe) -  em que os códigos são do tipo GS1-128 com 44 caracteres. Por serem um pouco mais extensos, apenas leitores a laser são indicados, como o Elgin QuickScan QW2100. Para os códigos compactos, como os impressos nas embalagens dos produtos de supermercado, um leitor omnidirecional, como o Honeywell Solaris MS 7820, pode fazer a leitura com eficiência. Os códigos bidimensionais – 2D (QR Code) também exigem um modelo de leitor adaptado à essa função e estão cada vez mais frequentes, por serem capazes de armazenar mais informações. O modelo DS4308 da Symbol pode fazer esse tipo de leitura.

    Tecnologias mais utilizadas em leitores

    Leitores CCD

    Charged Coupled Devide é o leitor CCD. Utiliza uma sequência linear de sensores de luz para a leitura. Os photosites, grupo de diodos fotossensíveis, emitem um sinal elétrico em resposta aos fótons de luz. Cada pixel é gravado por um photosites. Os pixels são lidos de forma escura e clara, dando uma forma à imagem capturada. Os mecanismos dentro do leitor processam essa informação e os transformam em uma representação digital da imagem. Um exemplo de leitor de código de barras CCD é o Bematech BR-400. Os leitores CCD têm uma desvantagem por terem uma pequena área de leitura e não são eficientes se a distância entre o leitor e o código de barras for maior que 3 polegadas. +/- 8 cm. Acima disso ou com condições piores de luminisidade é sempre indicado leitores laser. 

    Leitores Laser

    Os leitores a laser funcionam da seguinte maneira: um diodo laser gera um feixe de luz que incide sobre um espelho ou um prisma que oscila, fazendo com que o ponto se movimente sobre toda a superfície do código de barras. O fotodiodo fica responsável por medir a intensidade da luz refletida e com as variações de gradação consegue identificar e traduzir as informações do código de barras. O exemplo de leitor laser é o Honeywell Eclipse MS 5145. Mais comuns no mercado de automação comercial, eles permitem a leitura do código a uma distância de 5 a 20 cm do código de barras, dependendo do modelo. 

    Leitores Imager

    Possui melhor eficiência de leitura em comparação ao modelo CCD. Trabalha com mais rapidez, inclusive para códigos levemente danificados e mal impressos. Os leitores da série TD1100 da Datalogic apresentam essa tecnologia com ótimo custo-benefício e podem ser utilizados para leitura de Nota Fiscal Eletrônica (Danfe). São mais eficientes que leitores a Laser em leitura de códigos menores 2D, como QR Code pequenos.

     


    Impressoras de Etiquetas e Código de Barras

    Argox OS-214 PlusAs impressoras de etiquetas são extremamente versáteis e podem atender o usuário de diferentes maneiras. Podem imprimir desde simples textos, até gráficos, logos personalizadas e todos os tipos de código de barras do mercado, inclusive, os bidimensionais 2D – QR Code.

    Normalmente, são utilizadas em negócios de escritório ou varejo para impressão de rótulos e etiquetas para produtos e embalagens. Existem diversos modelos disponíveis no mercado e são classificadas de acordo com o tamanho: pequeno, médio e grande porte. A escolha vai depender da necessidade e demanda do cliente. A Argox OS 214, por exemplo, é uma impressora de pequeno porte, porém, com características avançadas: imprime em alta velocidade diferentes modelos de códigos de barras disponíveis no mercado.

    Há dois modelos de impressão diferentes: térmica direta e transferência térmica. No primeiro, a cabeça de impressão aquece o papel, nos locais por onde o calor passa, a folha escurece e produz a imagem. No segundo, a impressora utiliza o Ribbon, que é uma espécie de fita onde fica armazenada a tinta que será transferida para o papel. Algumas impressoras podem imprimir das duas formas é o caso da impressora Zebra GC420t.

    Quer entender mais sobre o universo da automação, os códigos de barra e leitores ideais? Navegue em nosso blog e acompanhe as postagens!


    Avaliações e Comentários

    Adicionar Avaliação e Comentário
    17/11/2016

    Jeferson: Muito bom esse texto, principalmente na explicação dos leitores. Só achei que o texto também deveria conter mais informações sobre os códigos de barras em si. Muito obrigado.

    Este comentário foi útil?

    13 6
    10/07/2017

    Rafael: Muito bom esse artigo! estou pensando em abrir um negócio mas não tinha ideia do que é e como utilizava um código de barras. Parabéns.

    Este comentário foi útil?

    10 4
    16/08/2017

    Natália: Estava bem perdida com esses negócios de código de barras, agora tenho uma luz rs. Obrigada.

    Este comentário foi útil?

    8 3

    * Visualizando preços para EMPRESA COM INSCRIÇÃO ESTADUAL - SÃO PAULO. Alterar

    Meu Carrinho
    0
    Aguarde...
    Loading