Menu
* PREÇO DOS PRODUTOS:

Você está visualizando preços para: EMPRESA COM INSCRIÇÃO ESTADUAL Estado: SÃO PAULO - CLIQUE PARA ALTERAR

Guia Nobreaks

Guia: Nobreaks


1. O que são nobreaks?

Os Nobreaks são dispositivos que garantem que os seus equipamentos continuem funcionando mesmo depois de uma queda de energia e também os protegem de instabilidades na rede elétrica. Existem vários tipos, tamanhos e cada um tem funções diferentes. Então, se você veio até aqui buscando uma forma de proteger os seus eletrônicos e, consequentemente, o seu patrimônio, está no lugar certo.

2. Fabricantes

Existem várias empresas disputando o mercado de nobreaks atualmente, são elas a NHS, APC, Ts Shara,Engetron e SMS. Dentre as citadas, quase todas são nacionais, a exceção é a norte-americana APC. Todas com mais de 30 anos de história e com muita experiência em nobreaks e estabilizadores. Oferecem garantia de pelo menos um ano em seus produtos e assistência técnica através de uma grande rede de autorizadas.

3. Tipos de Nobreaks

Existem 4 tipos de Nobreaks mais comuns no mercado: nobreak senoidal de dupla conversão (online), semi-senoidal (linha interativa) e offline (stand-by). Cada um deles protege os equipamentos de formas diferentes. Suas funções tem a ver com o tipo de onda que fornecem e também se oferecem proteção adicional à variações na rede elétrica. A escolha do tipo certo de nobreak é ainda mais importante do que a capacidade, pois um nobreak que não oferece a proteção que os seus equipamentos precisam, pode ser prejudicial para eles.

Nobreaks Dupla Conversão (Online)

Os Nobreaks de Dupla Conversão, também conhecidos como Nobreaks Online, são os que oferecem a energia mais limpa e constante possível para os aparelhos. Vêm equipados com um transformador isolador, para que os equipamentos sempre sejam alimentados com as suas baterias, o que garante um fornecimento ininterrupto de energia e um maior controle de variações na rede elétrica. A maior vantagem deste tipo de nobreak é que ele não tem um tempo de resposta durante uma queda ou variação brusca de energia, garantindo que mesmo equipamentos sensíveis possam ser ligados a eles sem preocupações. São indicados principalmente para equipamentos hospitalares e outros eletrônicos sensíveis que não podem sofrer variações na energia.

Pontos Fortes

  • Onda Senoidal
  • Fornecimento de energia limpa e estável
  • Sem tempo de resposta para o fornecimento de energia
  • Sem picos e interferências bruscas do abastecimento
  • Ideal para equipamentos sensíveis

Pontos Fracos

  • É o tipo mais caro de nobreak
  • Usam a bateria o tempo todo, o que reduz sua longevidade

Nobreak Semi-Senoidal

Os nobreaks semi-senoidais, também conhecidos como linha interativa, são um intermediário entre o nobreak offline e o online. Eles acionam as baterias após a queda de energia e levam cerca de 0,5 ms para fazer esta transição. Este minúsculo intervalo de tempo geralmente é suprido pela própria fonte do computador e, na grande maioria dos casos, não traz problemas aos equipamentos.

Além disso, esse tipo de equipamento traz vantagens em relação aos offline: vem equipado com circuitos adicionais que estabilizam a tensão vinda da tomada, garantem mais segurança aos equipamentos e não ativam as baterias em qualquer pequena variação da energia fornecida. Ou seja, além de atuarem para manter o fornecimento de energia, os nobreaks semi-senoidais do tipo linha interativa também funcionam como excelentes estabilizadores de tensão, o que oferece proteção extra aos equipamentos.

Alguns modelos fornecem ondas semi-senoidais enquanto outros são capazes de oferecer ondas senoidais puras. Porém, ainda que ofereçam ondas senoidais, não são indicados para equipamentos sensíveis e que precisam ficar ligados 24 horas por dia, como servidores, equipamentos médicos, entre outros.

Pontos Fortes

  • Estabilizadores de tensão
  • Tempo de resposta muito baixo
  • Evita picos bruscos de energia
  • Mais baratos em comparação com os online

Pontos Fracos

  • Intervalo entre a queda de energia e o abastecimento
  • Não recomendado para equipamentos sensíveis e/ou que precisam de fornecimento ininterrupto

Nobreak Offline (stand-by)

Os nobreaks offline ou stand-by são o tipo mais barato de nobreak disponível no mercado e, por isso, são os mais comuns em casas e em pequenos escritórios. Eles não são equipados com circuitos que fornecem estabilização da tensão e também têm tempo de resposta entre a queda de energia e o fornecimento da bateria. Este tempo de resposta é de até 5 ms, o que normalmente é garantido pela própria fonte do computador. Diferentemente do online, este nobreak não abastece os equipamentos o tempo todo, ele fica em stand-by (por isso o nome) e ao detectar falhas no fornecimento de energia, ativa as baterias para alimentar os dispositivos. Alguns modelos fornecem onda quadrada (não disponíveis aqui na Bz Tech), que são prejudiciais para os equipamentos, enquanto outros oferecem ondas semi-senoidais, mas nunca oferecem ondas senoidais puras.

Pontos Fortes

  • Menor Custo
  • Bons para residências e pequenos escritórios
  • Por ficarem em stand-by, as baterias esquentam menos que os outros

Pontos Fracos

  • Tempo de resposta
  • Sem estabilizadores de tensão

4. Tipos de Ondas

Existem três tipos de ondas diferentes que são fornecidas por nobreaks. São elas: senoidal, semi-senoidal e a quadrada. Abaixo, explicamos sobre cada uma delas e suas características.

Onda Senoidal (senoidal pura)

As ondas senoidais são as fornecidas pela companhia elétrica da sua região quando não há interferência na rede. Esta onda oferece variações gradativas entre um pico e outro, sem quedas bruscas no fornecimento do equipamento. Ou seja, é a onda ideal para os seus eletrônicos e, por isso, os nobreaks que oferecem ondas senoidais são os mais seguros. Abaixo, uma ilustração de como é uma onda senoidal.

Onda Senoidal

Repare na fluidez e como não há intervalos bruscos.

Ondas Semi-Senoidais

As ondas semi-senoidais são mais baratas de produzir e tentam imitar as ondas senoidais colocando intervalos nas ondas quadradas. Assim, as variações são menos bruscas, mas não são indicadas para aparelhos mais sensíveis ou que dependem da frequência para funcionar, como rádios, equipamentos de telefonia e alguns tipo de relógios-ponto. A seguir, uma representação de como se comporta uma onda semi-senoidal em relação à onda senoidal.

Onda Semi-Senoidal

Repare que a fluidez simulada é bem diferente da onda senoidal e os picos ficam bem demarcados na onda. Isso afeta os equipamentos que são criados para funcionar com ondas senoidais puras.

Ondas Quadradas

Muitas vezes, equipamentos ligados a nobreaks que fornecem ondas quadradas podem não funcionar corretamente ou simplesmente não funcionar. Este tipo de tecnologia vem sendo abolida, pois os picos bruscos podem danificar os equipamentos.

Ondas Quadradas

Note que a onda não tem nada de gradativa e as mudanças são realmente bruscas.

5. Capacidade

A capacidade dos Nobreaks é medida em VA (Volt Ampere) e vai desde 300VA até 20.000VA. Essa informação é útil para saber quantos equipamentos poderão ser ligados no nobreak e qual será o tempo que estes equipamentos poderão ficar ligados. Além da capacidade em VA, é preciso ver o fator de potência que que vai de 0,5 até 1,0. Por exemplo, um nobreak de 6000VA com fator de potência 0.8 alimenta o equivalente a 4800W. Apenas para trazer esses números para um cenário mais simples, um computador navegando na internet, digitando textos e usando a placa de vídeo para jogos, gasta em média 400W por hora. Por isso, para escolher o nobreak pela capacidade, é preciso saber qual é o consumo médio dos aparelhos que serão ligados a ele.

6. Torre ou Rack?

Em se tratando de potência ou capacidade, os nobreaks do tipo torre ou do tipo rack não têm diferenças. Este tipo de escolha tem mais a ver com a arquitetura de onde o nobreak será colocado. Se na sua empresa o servidor é do tipo rack, o ideal é comprar um nobreak compatível, pois ambos ficarão na mesma posição e ocuparão o mesmo espaço. E caso sua empresa não tenha um rack próprio para o servidor e para o nobreak, você pode comprar um modelo torre sem perder capacidade ou autonomia.

7. Nobreak, filtro de linha ou estabilizador?

Se a questão for a proteção dos equipamentos, entre um filtro de linha, um estabilizador ou um nobreak, os nobreaks sempre são a alternativa mais segura. Muitas pessoas ainda confundem o que são e as funções desses equipamentos. Por isso, vamos falar um pouco sobre cada um logo abaixo.

Filtro de linha

Também chamados popularmente de réguas, os Filtros de Linha vêm equipados com varistores, capacitores, indutores e um fusível. O objetivo deste equipamento é evitar a passagem de altas voltagens diretamente para os equipamentos. Quando isso acontece, o fusível queima e a energia não é passada para os aparelhos que estão conectados no filtro de linha.

Estabilizador

Os Estabilizadores são desenvolvidos para proteger os eletrônicos de variações bruscas de tensão. A função principal é regular a tensão elétrica que vem da tomada e entregar para os equipamentos o nível de tensão adequado e constante. Basicamente, se a tensão estiver menor do que a necessária na tomada, o estabilizador aumenta a tensão, se estiver maior, ele diminui. Além disso, esses equipamentos também são equipados com um fusível que, na maioria das vezes, queima antes de causar danos aos seus equipamentos.

Nobreaks

Talvez a confusão que exista com Nobreaks e Estabilizadores, se dê pelo fato de que a maioria dos Nobreaks também estabiliza a tensão e, além disso, eliminam ruídos na rede. Porém, para que essa dúvida nunca mais exista, lembre-se que os nobreaks são equipados com baterias e elas servem para manter ligados os equipamentos conectados aos nobreaks. O tempo que o dispositivo fica ligado vai depender da potência e da capacidade do nobreak.

8. Gerenciamento

Ao pesquisar sobre nobreaks, você deve ter encontrado, ou vai encontrar, alguns que oferecem conectividade USB e pode se perguntar: "pra que serve uma entrada USB em um nobreak?" E a resposta é gerenciamento e monitoramento da rede. Com esta porta, por meio de um software, é possível monitorar a energia que chega ao computador e também o consumo de cada equipamento. Além disso, alguns nobreaks inteligentes permitem que o computador avise por email quando há falta de energia e é possível até mesmo configurá-lo para desligar o equipamento quando há falta de energia e religá-lo quando a energia é restabelecida.

9. Número de Tomadas

Outro fator importante no momento da escolha é o número de tomadas que o nobreak oferece. É preciso observar quantos dispositivos serão ligados nele antes da compra e também verificar se o consumo desses aparelhos não vai ultrapassar a capacidade do nobreak. Então, você pode escolher nobreaks com cinco, oito, dez ou mais tomadas, mas sempre deve ficar atento na capacidade máxima do equipamento e o consumo dos dispositivos que serão conectados.

10. Bateria Estacionária (porta de engate?)

As baterias estacionárias foram feitas para oferecer quantidade constante de corrente por longos períodos de tempo. Além disso, podem ser descarregadas completamente diversas vezes e são ideais para nobreaks e outros tipos de aplicações. Por usarem materiais mais nobres e mais placas de chumbo, são as indicadas para ambientes fechados, pois só emitem hidrogênio, o que não é nocivo para pessoas e para o meio ambiente, ainda que exijam certa ventilação. Outra vantagem do uso de baterias estacionárias são as portas de engate que, por meio de parafusos e porcas, facilitam a conexão de uma ou mais baterias

Muitas pessoas preferem usar baterias automotivas em nobreaks, pois elas custam menos e, teoricamente, fornecem a mesma energia, mas não é bem assim. Estas baterias foram criadas para descarregar uma grande quantidade de amperes em um curto espaço de tempo, justamente para dar partidas em automóveis. E também foram projetadas para que estejam sempre carregadas, por isso múltiplas descargas acabam reduzindo a vida útil delas. Além de tudo isso, essas baterias só devem ser usadas em ambientes externos, pois emitem gases tóxicos extremamente nocivos às pessoas.

11. Fator de Potência

O fator potência é também chamado de eficiência por algumas fabricantes de nobreaks. Normalmente, é representado por um número que vai de 0 até 1 ou por porcentagem de 0 a 100%. Entender todos os cálculos envolvidos para determinar o fator potência não é importante para escolher um nobreak, mas entender o porquê esse número aparece nas especificações técnicas, sim.

Geralmente, para calcular qual a capacidade necessária no nobreak, somamos quantos Watts os equipamentos que serão ligados nele consomem, este consumo é o indicado por cada fabricante dos equipamentos. Porém, este cálculo só faz sentido se levarmos em conta o fator potência. Por exemplo, um nobreak de 1000 VA traz nas suas especificações que o fator potência é de 0,7 (70%), isso significa que você só poderá ligar equipamentos que não ultrapassem 700Watts. Fique atento, o fator potência sempre está presente nas especificações técnicas, e saber disso vai evitar que você compre um equipamento que não vai atender às necessidades da sua empresa.

12. Quanto tempo meu equipamento vai ficar ligado?

Esta pergunta pode ser respondida apenas com uma palavra: “depende”. O ideal é ver nas especificações técnicas do produto que você vai ligar no nobreak o consumo de Watts por hora. Depois, analisar o fator potência do nobreak escolhido. Por fim, dividir a capacidade máxima do nobreak pelo consumo dos aparelhos. Na maioria dos nobreaks, a ideia não é ficar usando os equipamentos por longas horas, principalmente se usar ondas quadradas, o uso é indicado para alimentar os equipamentos pela bateria para desligá-los com segurança.

Nota: Esta calculadora ajuda a saber o consumo de computadores e auxilia no cálculo da autonomia: Outervision

13. Entrada e saída de Nobreaks

Existem modelos de nobreak que são bivolt, mas a saída é apenas 127V ou 220V. Isso significa que o nobreak pode ser alimentado tanto por tomadas com tensão de 127 ou 220V, mas a saída é de apenas uma dessas tensões. Fique atento à essa característica, pois isso irá evitar uma eventual queima dos seus dispositivos ligados ao nobreak

14. Áreas de Atuação

Seja qual for a área de atuação da sua empresa, um nobreak é um bom investimento para proteger os seus equipamentos eletrônicos. Em casos de queda de energia, são esses aparelhos que irão manter os servidores, computadores, máquinas, entre outros componentes eletrônicos em funcionamento até a normalização do fornecimento.

15. Nobreaks para Hospitais

Nobreak Senoidal

É muito comum que hospitais e clínicas tenham uma série de equipamentos eletrônicos em suas instalações hoje em dia. Por isso, nobreaks tornaram-se itens essenciais neste tipo de empresa. Como uma série de dispositivos em hospitais são sensíveis à variações elétricas, nobreaks senoidais e de dupla conversão (online) são os mais indicados para proteger os equipamentos, principalmente os que precisam de fornecimento ininterrupto de energia.

É claro que os hospitais e clínicas geralmente têm geradores para impedir que o fornecimento de energia fique comprometido, mas um nobreak senoidal (online) de dupla conversão além de fornecer a energia para os equipamentos de forma ininterrupta, ainda protege contra sobretensão, subtensão e surtos de eletricidade que podem ser gerados tanto no fornecimento de energia pela companhia de energia elétrica quanto nos geradores industriais.

Além disso, outros tipos de nobreaks podem ser interessantes para esse setor, como nobreaks semi-senoidais para computadores que ficam nos escritórios e nobreaks de grande capacidade para proteger os servidores com todas as informações.

16. Nobreaks para Datacenter

Nobreak Senoidal

Com o avanço da internet das coisas e com o aumento do número de computadores e equipamentos que se conectam a eles nas empresas, a demanda por um datacenter é cada vez maior. E para garantir a segurança dos seus dados mesmo em quedas e variações de energia, um nobreak é um dispositivo mais do que obrigatório para o seu servidor.

Os mais indicados são os Nobreak Senoidais de Dupla Conversão (online), pois garantem o abastecimento constante de energia e não têm tempo de resposta para o acionamento das baterias. O que garante que seu servidor estará sempre ligado, com os dados protegidos e sem falhas. Os outros tipos de nobreak não oferecem tanta proteção quanto os online e não devem ser utilizados em datacenters, mesmo os que produzem ondas senoidais, pois têm tempo de resposta para acionar a bateria e o fornecimento de energia não é constante.

17. Conclusão

Você já deve ter percebido que a maioria das questões a respeito de nobreaks são respondidas com “depende”. E é essa a palavra chave no momento de comprar o melhor nobreak para a sua empresa, residência ou escritório. O importante é levar em conta o tipo de nobreak, o tipo da onda, sua capacidade e fator de potência e a quantidade de equipamentos que serão ligados nele.

Esperamos que com esse artigo todas as suas dúvidas tenham sido esclarecidas. Mas caso ainda tenham ficado dúvidas, entre em contato com um dos nossos consultores. Será um prazer ajudá-lo!

* Visualizando preços para EMPRESA COM INSCRIÇÃO ESTADUAL - SÃO PAULO. Alterar

Meu Carrinho
0
Aguarde...
Loading
Icone GeoTrust