Menu
* PREÇO DOS PRODUTOS:

Você está visualizando preços para: EMPRESA COM INSCRIÇÃO ESTADUAL Estado: SÃO PAULO - CLIQUE PARA ALTERAR

Como escolher o melhor Nobreak e quais modelos existem

Como escolher o melhor Nobreak e quais modelos existem

Os Nobreaks são dispositivos eletrônicos que são capazes de proteger os seus equipamentos em caso de falta de energia. Eles são equipados com baterias internas e permitem que os aparelhos conectados a eles continuem funcionando por um determinado período de tempo. Além disso, existem modelos capazes de estabilizar a tensão, monitorar o consumo de energia dos equipamentos, entre outras funções.

Quais os modelos de Nobreak que existem?

Basicamente, os nobreaks podem ser divididos em dois grandes grupos: Offline e Online, dentro desses grupos existem subdivisões como: linha interativa e dupla conversão. Além disso, eles ainda podem ser separados pelo tipo de onda que emitem: senoidais, semisenoidais (senoidal aproximada), quadrada.

A tabela mostra a divisão entre os dois grupos de nobreaks e como eles são classificados:

Tipos de Nobreak

A diferença entre o nobreak online e offline está na forma como os nobreaks se comportam durante uma queda de energia. O nobreak offline começa a alimentar os equipamentos a partir do momento em que há falta de energia. O tempo para que essa ativação ocorra dura milisegundos, normalmente supridos pela fonte dos computadores. Porém, mesmo esse minúsculo intervalo de tempo pode ser prejudicial para equipamentos mais sensíveis.

Já os nobreaks online estão sempre alimentando os equipamentos pelas baterias, sendo assim, quando há queda de energia, não existe tempo de ativação para as baterias. Ou seja, a energia passa para o nobreak e o nobreak alimenta os equipamentos diretamente pela bateria. Dessa forma, a bateria está sempre carregando e distribuindo energia. É o modelo ideal para equipamentos mais sensíveis e que não podem sofrer com alterações na energia. 

Stand-By (Off-Line):

Os modelos offline são os mais simples do mercado, oferecem eficiência e baixo custo. Por serem mais acessíveis, são os mais vistos em residências e escritórios. Têm um curtíssimo tempo de ativação das baterias que não é suficiente para fazer os computadores reiniciarem ou desligarem, o que faz que sejam excelentes para computadores, televisores, monitores, roteadores, entre outros. Para equipamentos mais sensíveis como servidores e equipamentos hospitalares, não são indicados. Além disso, os nobreaks offline não fazem a função de estabilizador de tensão.

Stand-by offline

Interativo (Off-Line):

Os modelos Interativos são intermediários entre os offline e os online. A maior diferença entre eles é a capacidade de fazer a estabilização da tensão. Ou seja, caso haja sobrecarga na tomada, o nobreak diminui a tensão, e aumenta a tensão caso haja subtensão. Por ser um tipo de nobreak offline, também tem intervalo entre a queda de energia e a ativação das baterias e também não são indicados para equipamentos sensíveis. Alguns nobreaks interativos também vêm com uma entrada USB que permite controlar o consumo de energia, a tensão e até mesmo programar os equipamentos ligados a ele para desligarem em caso de queda de energia e religarem quando a energia voltar. 

Interativo Offline

Dupla Conversão (Online):

Os nobreaks online são os de custo mais elevado e que oferecem a tecnologia mais avançada. Toda a energia que passa para os equipamentos, passa pelo nobreak antes. Isso faz com que a energia seja sempre constante e sem variações. Como o nobreak está sempre fornecendo energia, não tem intervalo entre a ativação das baterias e as quedas de energia. Por este motivo são excelentes para equipamentos mais sensíveis como servidores, dispositivos usados em hospitais, bancos, entre outros.

Também vêm com entrada USB para monitorar o consumo de energia, a tensão nas tomadas, bem como programar computadores para que desliguem e religuem automaticamente durante e após picos ou faltas de energia 

Dupla Conversão

Formato de onda dos nobreaks

Outro fator importante sobre os nobreaks é qual o tipo de onda que eles fornecem. Existem 3 tipos de ondas que podem ser formadas pelos nobreaks: ondas quadradas, semisenoidais e senoidais. A rede elétrica da sua região, com exceção dos casos de problemas na distribuição, fornece ondas senoidais, por isso, os produtos são criados para que sejam alimentados com esse tipo de onda. Porém, equipamentos mais simples podem funcionar normalmente com ondas semisenoidais ou quadradas. 

Os famosos nobreaks senoidais são os que produzem exclusivamente a onda senoidal. 

A tabela abaixo mostra representações gráficas de cada um dos tipos de onda:

Formatos de ondas

  • Onda quadrada: As ondas quadradas tem picos bem demarcados e representam alterações mais bruscas. Os nobreaks com esse tipo de onda são mais simples e são indicados para aplicações básicas. Aparelhos de som, por exemplo, podem apresentar ruídos ou mau funcionamento quando alimentados apenas pelo nobreak, no caso de falta de energia.
  • Onda semissenoidal ou senoidal aproximada: A onda semissenoidal é uma opção intermediária, melhor do que a onda quadrada e um pouco mais econômica que a opção senoidal. Neste tipo, as variações são feitas em intervalos maiores, o que evita as variações bruscas encontradas nas ondas quadradas.
  • Onda senoidal ou senoidal pura: A onda senoidal é a onda mais limpa, indicada para produtos sensíveis que necessitam de uma corrente contínua sem mudanças bruscas. É o mesmo formato de onda fornecido pela companhia elétrica e não causa danos aos equipamentos.

Porque se preocupar com a rede elétrica?

O tempo todo estamos suscetíveis aos riscos de distúrbios da rede elétrica. Adquirir bons equipamentos de proteção é uma forma de prevenir problemas futuros e evitar a queima ou mau funcionamento de eletrônicos. Confira, a seguir, os 5 tipos de problemas ao conectar um produto direto na tomada sem nenhuma proteção.

  • Subtensão: tensão abaixo do normal, o que causa desgaste prematuro ou o não funcionamento dos componentes.
  • Sobretensão: tensão acima do normal, o que desgasta os equipamentos, pode causar superaquecimento ou danos.
  • Blackout: interrupção no fornecimento de energia, o que desliga o equipamento e pode causar perda de dados ou danos aos componentes;
  • Ruídos: interferências de cargas externas que poluem a rede elétrica, causa mau funcionamento, travamentos e até desligamentos;
  • Picos ou transitórios: surtos de tensão, que podem queimar equipamentos de forma imediata.

Como não é possível prever quando algum desses problemas pode ocorrer é preciso investir na segurança para evitar a queima, a redução da vida útil ou o surgimento de problemas decorrentes dos problemas da rede elétrica.

Quais são os tipos de equipamentos de proteção?

Basicamente, existem 3 tipos de equipamentos que realizam a segurança de sua rede elétrica com funções determinadas. Conheça:

  • Filtro de Linha: Protegem os equipamentos contra surtos de tensão, curto-circuito, ruídos e descargas da rede elétrica. Evitam apenas a queima dos aparelhos;
  • Estabilizador: Além de ter a mesma função do filtro de linha, estabiliza a tensão da rede elétrica, protegendo contra sobretensão e sobrecarga, o que evita o mau funcionamento e aumenta a vida útil dos componentes;
  • Nobreak: Possuem as mesmas funções que os anteriores, mas além de estabilizarem a tensão e terem o filtro de linha interno, asseguram a continuidade no fornecimento de energia aos eletrônicos conectados em casos de apagão devido ao sistema de baterias internas que vão identificar a falta de energia e acioná-las. O tempo de autonomia depende do modelo e da diferença entre a carga total armazenada no nobreak e a carga total dos equipamentos conectados.

Qual potência devo escolher para meu Nobreak?

Cada modelo de nobreak apresenta uma potência máxima a ser respeitada. Quanto mais itens conectados a ele, menor será o tempo de autonomia que os equipamentos ficarão ligados sem energia. Antes de escolher o nobreak, é preciso analisar todos os equipamentos que serão conectados a ele, calcular o consumo e ver se o nobreak atende às necessidades.

Todo dispositivo eletrônico, possui em alguma parte um indicativo dizendo a potência total de consumo, que normalmente é expressa em Watt (W), mas, algumas vezes, é demonstrada como Volt-Ampere (VA). Verifique todas as potências de consumo e faça a soma, assim, você saberá exatamente quanto tempo de autonomia a bateria irá oferecer:

Potência dos Nobreaks

Como mostrado na figura, para esse modelo de nobreak a expectativa é conectar uma TV LED 32, Computador (CPU + monitor + impressora), Xbox 360 e um roteador, o que totaliza 292W de Potência Total de Consumo. Dessa forma, deve-se buscar um nobreak que tenha um valor acima dessa capacidade para poder manter os equipamentos ligados em caso de falta de energia.

No exemplo acima, verificando o catálogo dos produtos da APC, o Back-UPS 350W (700VA) pode ser indicado, pois possui uma potência maior que a necessária, além de ser da linha Interactive, com melhor desempenho para equipamentos que necessitam de mais cuidado como impressora, roteador e etc.

Relação entre Volt-Ampere (VA) e Watt (W):

As duas unidades de medidas dizem respeito ao consumo de energia do produto, sendo VA o denominado Valor de Potência Nominal e W o Valor de Potência Real. A diferença entre as duas unidades está no fato de que alguns equipamentos necessitarem de uma energia extra, que é necessária para o funcionamento de alguns eletrônicos.

Dessa forma, o Volt-Ampere (VA) é a unidade utilizada para a potência aparente. Portanto, ela não condiz com a potência real que seu aparelho irá consumir, sendo essa a Potência Real Watt (W). Portanto, mesmo que o nobreak esteja demarcado como a Potência em VA, é necessário saber a Potência em W para identificar o volume total de itens conectados ao nobreak.

Conversão de VA para W:

Quando estamos buscando um Nobreak e verificando a potência de cada modelo é comum perceber a diferença entre a Potência Nominal (VA) e a Potência Real (W), essa relação entre elas é denominada como Fator de Potência (FP,) ou Eficiência.

No caso citado, foi indicado um Nobreak de 700VA ou 350W, visto que gostaríamos de um modelo que tivesse uma potência real mínima de 292W. Ou seja, o modelo indicado possui um valor Fato de Potência (FP) igual a 0.5 e apresenta uma eficiência de 50%. Vale ressaltar que é possível encontrar modelos com eficiência de diversos valores, até mesmo modelos que possuem 100% de eficiência, nos quais a Potência Nominal (VA) se iguala a Potência Real (W).

Sendo assim, nem sempre é possível encontrar todos os valores quando buscamos o nobreak ideal e, por esse motivo, indicaremos abaixo a fórmula que relaciona essas 3 unidades de medida:

Potência Real (W) = Potência Nominal (VA) x Fator de Potência (PF)*
*o fator potência é indicado nas características do produto ou no manual.

Tempo de Autonomia:

É difícil dizer o tempo em que seus equipamentos ficarão ligados no momento em que ocorrer um apagão, isso dependerá de fatores como a potência, a vida útil e a eficiência do nobreak. Porém, apesar de não existir uma fórmula mágica, quanto maior a diferença entre a Potência Real Total do seu Nobreak (W) e a Potência total dos equipamentos conectados mais tempo de autonomia será obtido.

Seguindo o exemplo e buscando a eficiência do Back-UPS 700VA (350W), encontramos o gráfico abaixo que o tempo de autonomia para 292W seria de 3.9 minutos. Com base no gráfico abaixo, percebe-se a relação entre autonomia e o volume de equipamentos ligados. (Esses gráficos podem ser encontrados no site do fabricante)

Tempo de autonomia

Como escolher o melhor Nobreak?

Abaixo listamos um passo-a-passo no qual pode ser seguido para a obtenção do melhor Nobreak:

Como escolher o melhor nobreak

Começamos sempre pensando em quais produtos queremos conectar ao Nobreak para que, a partir disso, possamos encontrar a Potência Total (W ou VA) e depois, pensar em qual tipo de Nobreak (Online ou Off-line) será melhor baseado nos produtos que serão conectados. Dois pontos são fundamentais na escolha do melhor modelo, como as tensões de entrada e saída e o próprio formato do Nobreak, podendo ser Rack ou Torre. A partir disso, é possível identificar a melhor opção baseado nas configurações e também de acordo com as necessidades de cada usuário.

O processo de compra de um Nobreak pode parecer algo extremamente rigoroso e detalhado, porém é a melhor alternativa para se evitar futuros problemas na rede, nos equipamentos e garantir a segurança quando necessário.


Avaliações e Comentários

Adicionar Avaliação e Comentário

* Visualizando preços para EMPRESA COM INSCRIÇÃO ESTADUAL - SÃO PAULO. Alterar

Meu Carrinho
0
Aguarde...
Loading