Menu
* PREÇO DOS PRODUTOS:

Você está visualizando preços para: EMPRESA COM INSCRIÇÃO ESTADUAL Estado: SÃO PAULO - CLIQUE PARA ALTERAR

Como abrir um negócio - Cafeteria

Como abrir um negócio - Cafeteria

Esse é o primeiro artigo da série “Como abrir um negócio” aqui no blog da Bz Tech. Conversamos com empreendedores ligados às áreas de negócios para saber quais são os desafios, as dificuldades e as alegrias de abrir o próprio negócio. No artigo de hoje, vamos tentar acabar com todas as suas dúvidas sobre como montar uma cafeteria. Boa leitura.

Se você sonha em abrir a sua própria cafeteria, servir deliciosos cafés, doces e salgados aos clientes, o primeiro passo é saber que você vai trabalhar muito antes de pôr a mão na massa propriamente dita. É preciso muito estudo sobre o mercado, sobre o ramo de atuação, plano de negócios, contabilidade da empresa, fornecedores, produtos que serão oferecidos e muito mais.

Estude e faça cursos.

Depois de pesquisar muito tudo o que é necessário para abrir o seu negócio, é preciso aprender sobre a área do seu comércio. Se no caso estamos falando de cafeteria, fazer cursos de barista, gastronomia, panificação, confeitaria, entre outros, ajuda a saber treinar os funcionários e compreender o que está sendo feito.

Lembre-se: quanto mais você souber sobre o seu negócio, melhor você irá fazer a gestão de todos os processos.

Faça um plano de negócios

Existem muitas formas de fazer um plano de negócios. Busque cursos voltados à área de empreendedorismo para ver quais são os modelos de planos de negócio que melhor se encaixam nas suas necessidades. Um plano bem estruturado, com uma análise bem feita da concorrência e do mercado, é muito importante para garantir que o seu negócio cresça.
Além disso, você pode fazer o planejamento para vários anos e implementar aos poucos, de acordo com os seus rendimentos e com os lucros da empresa. Assim, você evita gastos desnecessários ou prematuros na sua empresa.

A escolha do Ponto

O próximo passo é a escolha do ponto que a cafeteria será aberta. Essa não é uma tarefa simples e é preciso levar algumas coisas em conta, como por exemplo:

  • É um lugar com um bom fluxo de pessoas?
  • As pessoas que circulam, moram e trabalham próximo ao local estão de acordo com o público que você busca?
    (O público de uma cafeteria normalmente é de pessoas de 25 a 40 anos, de classe A e B. Mas varia de acordo com os produtos oferecidos, a região, a qualidade dos grãos, dos maquinários, entre outros fatores).
  • É um local de fácil acesso para veículos e pedestres? O tamanho do ambiente comporta o número de pessoas que você espera atender?

Essas são algumas perguntas que podem ser feitas antes de definir o ponto. Órgãos como o SEBRAE e outras empresas ligadas à consultoria ao empreendedor, podem ajudar na escolha do melhor ponto para abrir o seu comércio. Este é um caminho que muitos empreendedores seguem.

O Diferencial

Após todo o estudo, planejamento e estratégia, chega o momento de começar a pensar em abrir as portas. Porém, antes, é preciso definir qual será o diferencial da sua empresa. Afinal, por que o seu cliente vai entrar na sua cafeteria e não na concorrente? Qual é o diferencial que a sua empresa oferece? O que faz o cliente querer voltar, ou melhor ainda, chamar os amigos para tomar um café no seu comércio?

Conversamos com um empreendedor do ramo de cafeterias e ele nos disse que todo o cardápio de salgados, doces e cafés é norteado pela produção artesanal. As focaccias são feitas com fermentação natural e lenta, o que faz com que sejam leves e saborosas. Os doces são feitos como a avó das pessoas costuma fazer, ainda que requintados, relembram a infância e isso gera uma experiência agradável aos consumidores. Por ter essa proposta, ele não faz a compra de produtos industrializados, assim, sempre irá servir produtos diferentes da concorrência. É uma excelente forma de diferenciação, porém não é a única.

A sua cafeteria não precisa oferecer só produtos artesanais para se diferenciar da concorrência, você pode ter outros produtos, serviços e ideias que irão tornar o seu comércio mais especial para quem frequenta. Por exemplo, a Starbucks oferece copos especiais e atendimento personalizado, algumas cafeterias oferecem wifi e tomadas, outras uma decoração descolada, outras oferecem cafés com bebidas destiladas e drinks. Existem inúmeras formas de diferenciar a sua empresa no mercado. Uma grande aliada de todo empreendedor é a criatividade.

Quanto custa abrir uma cafeteria?

Depois de todos os outros passos definidos, chega o momento de começar a trabalhar no ponto de venda. O valor depende muito de região, de estado, localização, entre outros. Mas o valor médio que você irá gastar para abrir uma cafeteria é cerca de R$ 100.000. Se você busca desembolsar menos do que isso, prefira pontos que não precisem tanto de reforma e em que as estruturas originais possam ser reaproveitadas. O valor citado inclui maquinário, reformas, pinturas, instalações, compras de equipamentos para automação comercial, decoração, mobiliário, iluminação, entre outros.

Vale lembrar que é sempre bom contratar um arquiteto e um designer de interiores para ajudar a otimizar o espaço, evitar a compra de materiais desnecessários, deixar o lugar agradável tanto para você quanto para os seus clientes.

Comprar ou alugar uma máquina de café?

Uma prática comum entre os comerciantes é alugar a máquina de café no lugar de comprar uma. Essa escolha se dá por dois motivos. O primeiro é o custo da máquina de café ser bem elevado e, com o aluguel, você não precisa desembolsar tanto dinheiro para poder começar a vender seus cafés. O segundo motivo é que o aluguel das máquinas compensa pela assistência técnica. Se a máquina estraga, basta ligar para empresa, esperar pouco tempo até que o técnico chegue e conserte ou troque as máquinas.

Investimento no maquinário

Para escolher o maquinário da cozinha, uma dica importante que os empreendedores nos dão é buscar uma consultoria especializada em cozinhas e analisar com os fornecedores de matéria-prima qual são os equipamentos mais adequados para as receitas, ou seja, os melhores fornos, fogões, freezers, expositores, geladeiras, fritadeiras, entre outros equipamentos necessários para a produção e venda de doces, salgados, pães, etc.

Além dos maquinários da cozinha, também é preciso pensar nos equipamentos de automação comercial que serão necessários. Possivelmente você irá precisar de um computador ou notebook para o PDV, uma impressora não fiscal (exceto nos estados que ainda precisam de impressoras fiscais, que são apenas 4), dependendo do tamanho da cafeteria, também pode ser necessário um leitor de código de barras para as comandas, um microterminal para cafeterias que usam comandas com cartão e leitores de cartão para catracas, além de um teclado para automação para agilizar o processo de compra e venda.

É preciso instalar um software para registrar as vendas, dar baixa nos estoques e catalogar todos os produtos. Existem inúmeros fornecedores de software no mercado. É preciso analisar qual melhor se encaixa no perfil da sua empresa e qual oferece a melhor assistência.
O fornecedor de software também irá dizer quais são os equipamentos de automação comercial estão homologados para o sistema que ele desenvolveu. Assim, é preciso consultar o fornecedor antes de optar por um ou por outro equipamento de automação comercial, para garantir compatibilidade e o bom funcionamento de todo o conjunto.

As críticas

Um grande desafio dos empreendedores que estão começando a cafeteria, principalmente para os empresários de primeira viagem, é saber se os produtos serão bem aceitos pelo público, se os consumidores irão gostar das receitas que foram elaboradas ou dos grãos escolhidos para o café.

Esse “frio na barriga” é normal. Mas, se o seu produto é bem apresentado, saboroso, fresco e com matéria prima de boa procedência, não existem motivos para os clientes não gostarem. Porém, se ainda assim existirem críticas, é importante encará-las como uma oportunidade de melhorar a sua empresa. É sempre bom ouvir os seus clientes, afinal, tudo que é feito, tem a satisfação deles como objetivo final.

Comunicação - Uma das maiores dificuldades.

Ao conversar com empreendedores do setor, o maior desafio citado por eles é a comunicação. Saber quais são as melhores ferramentas de comunicação, como alcançar o público, os meios que serão utilizados e em quais redes sociais investir, pode ser uma tarefa difícil. Segundo eles, sem propaganda o negócio demora muito tempo para crescer e angariar clientes. E isso dificulta, pois os custos com equipe, contas e matéria-prima são altos demais.
A comunicação é a forma de agilizar o processo de crescimento do seu negócio.  Por isso, mesmo que você não tenha os valores para investir numa agência de publicidade para fazer as suas campanhas, considere buscar profissionais de comunicação que são capazes de fazer planos de comunicação mesmo para pequenos negócios.

O que você diria para alguém que quer abrir uma cafeteria?

Ao fazer essa pergunta para um empreendedor do ramo de cafeterias, recebemos esta resposta:

“Pesquise muito! Não abra por impulso, pesquise por 6 meses, 1 ano, 2 anos. Afinal, são muitas coisas que devem ser pensadas antes de investir e abrir o negócio. É muito dinheiro investido. Então tudo tem que ser muito bem pensado e planejado”.

Além dessa valiosa lição. Também é importante lembrar que você irá trabalhar muito mais do que um trabalho convencional numa empresa. Alguns empresários chegam a trabalhar 14 horas por dia no próprio comércio para garantir que tudo saia perfeito. Se você trabalha no próprio comércio, principalmente com panificação, sua rotina vai começar bem cedo, e você pode acabar sem horário para sair.

Eu preciso mesmo de todo esse planejamento?

Considere que no Brasil, em apenas 3 anos, cerca de 340 mil empresas fecharam. Não sabemos a razão de cada uma delas ter fechado as portas. Mas o que sabemos é que um dos fatores são as empresas que começam por impulso e sem planejamento, os novos empresários acabam não sabendo lidar com problemas, com as contas e o comércio em geral. Isso faz com que o número de empresas que fecham cresça bastante. Por isso, as pesquisas e os estudos são importantes para não ser pego de surpresa quando a sua empresa tiver que passar por uma situação difícil e também para saber contornar os problemas que podem aparecer.

Vale a pena?

Se você ama o que faz, gosta de atender bem os clientes, sabe ouvir as pessoas e tem noção dos riscos e benefícios que a atividade envolve, certamente irá valer a pena. Também é importante dizer que empreender não é para todas as pessoas. Há pessoas que buscam a estabilidade financeira no fim do mês proporcionada pelo salário. E não há nada de errado nisso.

É importante levar em conta que ao abrir um comércio, existem riscos e dificuldades, os lucros são variáveis e dependem de uma série de fatores. Porém, quando você conhece o mercado, fez o planejamento correto e está preparado para lidar com estas questões, o seu negócio vai bem, se consolida no mercado, as recompensas virão e o seu esforço será recompensado.

Dúvidas, críticas e sugestões?

Você tem mais alguma dica para dar sobre abrir uma cafeteria ou outro tipo de comércio? Têm críticas, sugestões de próximos temas ou opiniões sobre o conteúdo? Por favor, deixe um comentário.


Avaliações e Comentários

Adicionar Avaliação e Comentário
Utilizamos cookies essenciais para melhorar sua experiência de navegação.

* Visualizando preços para EMPRESA COM INSCRIÇÃO ESTADUAL - SÃO PAULO. Alterar

Meu Carrinho
0
Aguarde...
Loading
Icone GeoTrust