Menu
* PREÇO DOS PRODUTOS:

Você está visualizando preços para: EMPRESA COM INSCRIÇÃO ESTADUAL Estado: SÃO PAULO - CLIQUE PARA ALTERAR

Como escolher um leitor de código de barras

Como escolher um leitor de código de barras

Responder algumas questões em relação ao melhor formato, tecnologia e usabilidade pode auxiliar no momento da escolha do melhor modelo de leitor. Confira o post a seguir e tire todas as dúvidas.

O leitor de código de barras é um dispositivo eletrônico que realiza a leitura dos códigos de barras impressos. É um scanner que contém uma fonte de luz, uma lente e um sensor, específicos para traduzirem os impulsos ópticos em elétricos. Dessa forma, quase todos os leitores de código de barras contêm um circuito decodificador para analisar os dados de imagem que são fornecidos pelo sensor e, a partir disso, enviam o conteúdo para a porta de saída do scanner. O leitor, normalmente, pode ser utilizado para cadastrar novos produtos, efetuar o pagamento de contas, expedição de mercadorias entre outras utilidades. Porém, todas as características do equipamento podem gerar algumas dúvidas no processo de escolha de qual leitor é ideal para determinado estabelecimento ou atividade.

A escolha faz toda a diferença na hora em que o usuário está trabalhando, seja em estoques, áreas de vendas de um supermercado ou outra empresa do varejo, entre outras aplicações, visto que a produtividade pode aumentar ou diminuir dependendo de qual leitor foi escolhido. Para iniciar a escolha do melhor leitor de código de barras é necessário que sejam definidos alguns aspectos antes de realizar a compra. É preciso definir se os códigos que serão lidos são tradicionais ou em 2D, qual a simbologia que será utilizada, a quantidade de caracteres e o tamanho da barra ou largura do código. Além disso, é importante verificar se os códigos estão danificados ou sujos, como por exemplo, um estoque ou um frigorífico. Confira os 5 itens indispensáveis para o seu PDV e analise a importância que uma boa escolha do leitor de código de barras pode influenciar no seu estabelecimento.

A maior parte dos comércios faz uso dos códigos de barras em seus produtos. Além da praticidade, os códigos oferecem mais segurança no agrupamento das informações do fabricante. Para isso, será necessário um leitor eficiente que possa realizar as leituras de forma rápida. A partir disso, nos tópicos abaixo constam algumas comparações e explicações sobre cada tipo de leitor de código de barras. Neste post você terá acesso à todas as informações necessárias para escolher o melhor leitor, e assim, aumentar a produtividade do seu negócio. Confira:

Formato

Leitor de Código de Barras FIXO:

Os leitores fixos são indicados para quem precisa de alta velocidade combinado com distância para realizar a leitura. São indicados para operações que têm um alto fluxo de clientes, especialmente para PDVs, check-outs de varejos e farmácias. Confira também os 5 itens indispensáveis para supermercados, que também contam com um alto volume de operações no dia a dia. Assim, o operador consegue trabalhar com as mãos livres e registrar o maior número de produtos possíveis no estabelecimento. Os principais fatores na decisão de compra destes modelos são:

  • Velocidade da leitura: A alta performance na leitura é o destaque do Bematech S-3200, que captura 3200 vezes o código por segundo, emitindo sinais sonoros ajustáveis. Outro produto com capacidade semelhante é o Elgin EL-4200, que realiza 3000 leituras/s.
  • Conexão: A maior parte dos modelos de mercado apresenta entrada USB, mas caso sejam necessárias outras entradas como o Serial RS-232, o Honeywell MS 7820 é uma ótima opção.
  • Distância da leitura: Os melhores modelos são os que realizam leitura a laser omnidirecional, isto é, captam os códigos mais densos em todas as posições. Já a distância pode variar de um aparelho para outro, como por exemplo de 200mm à 255 mm.
  • Dimensões: O tamanho do leitor pode fazer a diferença na disposição do ambiente de trabalho. As dimensões dos leitores são parecidas na altura e largura, com uma pequena diferença na profundidade, como 88mm no Leitor Bematech S-3200 e 99,2mm no Elgin EL-4200.
 Leitor MS 7820 HoneywellLeitor Bematech S-3200Leitor Elgin EL4200Leitor Zebra DS7708
ProdutoHoneywell Solaris MS 7820 LaserLeitor Fixo Bematech S-3200 LaserLeitor Fixo Elgin EL4200 LaserLeitor Fixo Zebra DS7708 Imager
Velocidade de Leitura1800 Leituras/s3200 Leituras/s3000 Leituras/s254 cm/s
BalançaNÃONÃO NÃO NÃO 
Código de Barras1D1D1D1D e 2D
Dimensão do Leitor(AxLxP) 152mm x 152mm x 92mm(AxLxP) 152mm x 152mm x 88mm(AxLxP) 151mm x 150mm x 99,2mm(AxLxP)143mm x 149mm x 97mm
Conexão USBUSB, Serial ou PS/2USBUSB
Tipo de LeituraLaserLaserLaserImager
Distância de Leitura255mm (Código de 13 mil)216mm (Código de 13 mil)200mm (Código de 13 mil)183mm (Código 30,5 mils)
Direção de LeituraOmnidirecionalOmnidirecionalOmnidirecionalOmnidirecional
Número de Feixes20323030
Peso700g700g700g500g
Garantia3 anos2 anos3 anos3 anos

 

Leitor de Código de Barras Sem Fio:

Os leitores sem fio são indicados para quem busca por alta velocidade na leitura e uma longa duração da bateria. São uma ótima alternativa para ambientes que necessitam de um grande deslocamento do operador em relação aos produtos. Por este motivo, como acabam se afastando da base, os leitores permitem que a conexão aconteça sem prejudicar a produtividade. Abaixo estão algumas das principais características para quem não sabe qual leitor sem fio comprar para o seu estabelecimento. Confira:

  • Tipo do código de barras: Alguns leitores são específicos para determinado formato, como por exemplo os bidimensionais, saiba como funcionam os códigos 2D ou QR Code. Além disso, o modelo mais indicado para esta categoria é o leitor Honeywell 1902. Para a leitura do código GS1, os modelos Zebra Symbol LI4278 e Datalogic GBT4130 são os mais apropriados.
  • Velocidade de leitura e alcance: Dependendo do ritmo de trabalho a velocidade por influenciar na dinâmica e na agilidade dos processos de seu estabelecimento. Um dos melhores exemplos é o leitor sem fio da Zebra, o Symbol LI4278, que realiza 547 leituras por segundo. Já em relação ao alcance, a variação é de 10 à 100 metros de alcance via Bluetooth, podendo ser relevante ou não de acordo com o ambiente de trabalho.
  • Garantias: Todos os modelos são anatômicos e fáceis de adaptação, oferecendo segurança e velocidade no dia a dia de trabalho. A maior parte dos fabricantes oferece 3 anos de garantia. Nos modelos apresentados, o leitor Honeywell oferece 3 anos, além de 1 ano para a bateria e, o Elgin QM2130, oferece 5 anos de garantia ao usuário.
 Leitor Zebra Symbol LI4278Leitor Honeywell Xenon 1902Honeywell Voyager 1452gDatalogic GBT4130
ProdutoZebra Symbol LI4278 Imager Honeywell Xenon 1902 ImagerHoneywell Voyager 1452g ImagerDatalogic Gryphon I GBT4130 Imager
Código de Barras1D e GS11D e 2D1D, PDF e 2D1D e GS1
Comunicação sem FioBluetooth v2.1 Class 2Bluetooth v2.1 Class 2Bluetooth V2.1 Classe 2Bluetooth v2.0 Class 2
ConexãoUSBUSBUSBUSB
Alcance100m10m10m30m
Tipo de LeituraLinear ImagerImagerImagerImager
Direção de LeituraUnidirecionalUnidirecionalOmnidirecionalUnidirecional
Garantia3 anos3 anos3 anos3 anos

Tecnologia

Laser:

Normalmente os leitores a laser são um pouco mais caros do que os outros devido ao seu desempenho e qualidade na leitura, superior aos demais modelos. Além disso, realizam uma leitura mais completa e profunda do código de barras. A tecnologia laser funciona através de um feixe de luz em forma de uma linha, deste modo só reconhecem códigos 1D. Eles têm mais facilidade de captar os dados de códigos de barras em superfícies não lineares ou com impressão de menor qualidade, permitindo assim que a leitura seja mais rápida mesmo em ambientes que possuem muita luminosidade.

Os leitores a laser são indicados normalmente para estabelecimentos que necessitam de agilidade e rapidez na leitura dos produtos e mercadorias. Confira abaixo os modelos que são mais vendidos:

 Zebra LS2208Leitor Honeywell Eclipe MS5145Leitor Honeywell Voyager MS9520Leitor Nonus LI250
ProdutoLeitor Zebra LS2208Leitor Honeywell MS 5145Leitor Honeywell MS 9520Leitor Nonus LI250+
Velocidade de Leitura100 Leituras/s72 Leituras/s74 Leituras/s200 Leituras/s
Código de Barras1D1D e GS11D e GS11D, NFe e Boletos Bancários
Acompanha BaseSIMNÃOSIMNÃO
ConexãoUSBUSBUSBUSB
Tipo de LeituraLaserLaserLaserLaser
Distância de Leitura585 mm (Código de 20 mil)140 mm (Código de 13 mil)203 mm (Código de 13 mil)254 mm (Código de 20 mil)
Direção de LeituraBidirecionalUnidirecionalUnidirecional 
Temperatura da Operação0 à 50 ºC0 à 40 ºC0 à 40 ºC0 à 50 ºC
Garantia5 anos3 anos5 anos1 ano

 

CCD:

Os leitores com tecnologia CCD são os modelos mais simples e acessíveis do mercado. Possuem uma área de leitura pequena, geralmente menor que 10cm, o que exige uma aproximação do leitor com o código. A tecnologia CCD é baseada em um feixe de LED com pouca precisão, permitindo apenas a captura de códigos 1D, seja através do contato direto ou com uma pequena distância entre o leitor e a etiqueta de identificação do produto. Além disso, o leitor tem dificuldade em ler códigos em superfícies curvadas, danificados ou em embalagens molhadas. São indicados especialmente para operações com baixo fluxo, como cadastros de produtos em escritórios, pequenas lojas, leitura de comandas.

Imager:

A tecnologia imager é parecida com a tecnologia CCD, porém seu desempenho é superior, sendo comparada com a tecnologia a laser. A tecnologia imager permite que o equipamento não fique tão próximo do código para realizar a leitura, justamente pela capacidade e do alto alcance. Alguns modelos conseguem ler códigos 1D e 2D com uma distância maior do que os leitores CCD.

São leitores mais resistentes e que apresentam um ótimo desempenho durante a leitura. Os leitores com tecnologia imager são indicados normalmente para serem utilizados na automação comercial de varejo e fábricas de pequeno porte, principalmente no check out e controle de estoque, onde o operador poderá trabalhar com mãos livres, aumentando a produtividade. 

Vedação

Algumas empresas oferecem ambientes mais agressivos aos equipamentos, seja por conta da temperatura, da quantidade de poeira ou até mesmo a resistência à quedas ou contato com a água. Para isso, algumas certificações devem ser analisadas no momento da compra, como por exemplo, o nível de vedação/selagem dos equipamentos eletrônicos. Três fatores que envolvem o grau de proteção desses equipamentos devem ser analisados antes da compra, como: o grau de pessoas que entram em contato com as partes energizadas sem isolamento; o contato com as partes móveis no interior do invólucro e proteção contra a entrada de corpos estranhos (incluindo partes do corpo como mãos e dedos) e também, o grau de contra a entrada de poeira e contato acidental com água, seja em carcaças mecânicas ou invólucros elétricos.

A classificação IP foi criada, visando definir qual o grau de proteção de um equipamento eletrônico e qual o tipo de ambiente que ele suporta. Esta classificação possui até 3 números. O primeiro indica o grau de vedação contra poeira, o segundo contra água e o terceiro (normalmente não utilizado pelos fabricantes, pois este número não faz parte da EC 60529), indica o grau de vedação contra impactos mecânicos. Confira abaixo a tabela que explica os valores de cada dígito e analise qual valor o leitor de seu interesse oferece:

Tabela índice de Vedação IP

 Clique no link a seguir para visualizar a tabela de vedação IP em tamanho maior.

 4 passos a serem tomados antes de realizar a compra do leitor

Após analisar os formatos e as tecnologias dos leitores, o próximo passo é entender qual o melhor leitor a ser comprado de acordo com as necessidades do seu estabelecimento. Para isso, a seguir constam alguns fatores que devem ser levados em conta antes de realizar a compra do equipamento. Confira:

1º passo: Analisar o ambiente da empresa

Entender sobre o ambiente de sua empresa e quais são as necessidades dela poderá facilitar o processo de compra. Cada leitor oferece uma característica diferente de outro e pode se adaptar melhor de acordo com a necessidade do negócio. Para isso, é preciso verificar, por exemplo: o leitor será utilizado em ambiente industrial, podendo ser submetido à poeira, aquecimento e água? Caso a resposta seja sim, a melhor alternativa é buscar por um leitor mais resistente e que ofereça uma alta capacidade de leitura à distância, dependendo da demanda. Além disso é importante verificar qual a direção da leitura, por exemplo, existem produtos direcionais ou bidirecionais. O que isso significa? Que a leitura pode ser feita só de uma forma ou que a direção selecionada é indiferente para compilar os dados. Dentro de um PDV, o direcional pode solucionar o problema, visto que os produtos seguem sempre na mesma direção, mas, para controlar um estoque, o bidirecional pode auxiliar na produtividade.

2º passo: Verificar quais são as integrações existentes

O segundo fator a ser analisado é verificar se o leitor tem capacidade de se integrar com outros sistemas, como ERP, varejo, POS, sistema de inventário, entre outros. Isso também depende do hardware e do software que o usuário está utilizando. Além disso, a forma mais simples de integração é simular a digitação do conteúdo do código de barras em uma aplicação ou formulário web.  Quando o usuário pressiona o gatilho do scanner, todos os dados aparecem na tela como se tivessem sido digitados.

Para os leitores com conexão wireless há duas formas possíveis de integração. Na primeira opção o leitor armazena em sua memória todas as informações que foram escaneadas e serão transmitidas em lote no final do período, normalmente quando o usuário colocar o scanner na base novamente. Já na segunda a integração ocorre através da transmissão dos dados lidos em tempo real, no qual a captura e a transmissão para base acontecem simultaneamente. A base permanece conectada ao computador e imediatamente realiza o upload da informação direto para o sistema. Normalmente, esse tipo de leitor possui um display que confirma se a transmissão ocorreu com sucesso ou não. 

3º passo: Analisar o tipo e a condição do código de barras

Antes de realizar a compra do leitor, é preciso que o usuário verifique algumas condições do código de barras que será lido, como por exemplo: a distância que será realizada a leitura, a condição do código, a variedade, entre outros. Nem todos os códigos de barras são iguais. Nesse comparativo específico, todos os equipamentos fazem a leitura do chamado 1D, enquanto outros fazem também do chamado GS1 – formas diferentes de apresentar esse conjunto de números únicos. É preciso identificar dentro do seu negócio quais os tipos de códigos precisam de leitura para evitar comprar um equipamento que não supre as expectativas. Um dos erros mais graves antes de escolher qual o melhor leitor para uma empresa é que essa escolha seja feita pelo responsável pelo desenvolvimento do software, e não pelo profissional que vai operar o equipamento. Para isso, antes de realizar a compra de um lote de leitores para seu estabelecimento verifique as condições e colete informações com os operadores, em relação à dúvidas e dificuldades na hora de realizar o trabalho. Assim, o melhor leitor poderá ser comprado de acordo com as necessidades dos profissionais sem que atrapalhe a produtividade na empresa. Por exemplo, caso seja realizada a leitura de boletos bancários é preciso verificar qual a melhor opção, muitos leitores não realizam essa leitura, confira por que seu leitor de código de barras não realiza a leitura de boletos bancários.

4º passo: Analisar o volume e o tempo de operação

Para calcular qual a quantidade exata de leitores necessários a serem comprados numa empresa é preciso levar em conta dois principais fatores, o volume e o tempo de operação. Para isso, vale ressaltar que os leitores com conexão wireless, por exemplo, trabalham longe da base e, por isso, necessitam de um tempo destinado à sua recarga. Além disso, é preciso analisar quantas leituras, aproximadamente, serão realizadas por dia. Alguns leitores de código de barras capturam 60 imagens por segundo ou mais e, caso você precise de um leitor que realize centenas ou milhares de leituras diariamente, precisará investir um pouco mais. Analisar o impacto que a falta do leitor pode causar na produtividade do estabelecimento caso aconteça algum problema também é de extrema importância. Isso pode definir quantas baterias e quantos leitores reservas a empresa precisará ter com essas situações. 

Outra questão relevante antes de realizar a compra de fato é verificar se há a necessidade de ter uma base. Em um PDV, por exemplo, o leitor pode ficar o tempo todo preso à base, facilitando o manuseio do colaborador. Ou o leitor precisa ser totalmente flexível, sem uma base de apoio? Caso haja necessidade de uma base, que pode tornar o desempenho do colaborador mais efetivo, é preferível optar por um produto que já conte com esse acessório de fábrica.

Ainda possui alguma dúvida sobre os tipos de códigos de barras? Confira o post a seguir sobre o que é um Código de Barras e sua importância e caso precise de mais ajuda, nossos consultores estão à disposição para melhor lhe atender.


Avaliações e Comentários

Adicionar Avaliação e Comentário

* Visualizando preços para EMPRESA COM INSCRIÇÃO ESTADUAL - SÃO PAULO. Alterar

Meu Carrinho
0
Aguarde...
Loading